skip to Main Content

Como fazer uma boa redação: da ideia à finalização do texto

Seja para passar no vestibular, ser aprovado em um concurso público ou mesmo escrever para um blog, saber produzir um bom texto está cada vez mais imprescindível. Principalmente quando o resultado do ENEM de 2017 aponta que apenas 53 pessoas de 4,72 milhões tiraram a nota máxima na redação. Portanto, desenvolver boas habilidades de escrita é o quesito chave para quem almeja conquistar grandes objetivos profissionais e estudantis.

Neste artigo, serão apresentadas 5 estratégias sobre como fazer uma boa redação para que você possa transitar com facilidade, destreza e qualidade da ideia inicial à finalização do texto. São estratégias que utilizo e transmito para aqueles que nos contratam como mentores.

1. Comece pela conclusão da redação

Antes de iniciar uma redação, é necessário determinar qual o objetivo do texto.

Quando começamos a escrever sem saber o que estamos querendo concluir, produzimos textos fracos, sem eira nem beira, que deixam o leitor órfão da mão do escritor dentro do universo da sua criação textual.

Recentemente, publiquei um texto (em inglês) sobre “viver procurando problemas” em que, antes mesmo de escrever a primeira palavra, esforcei-me para delinear a qual conclusão pretendia conduzir o leitor. Busquei então um exemplo pessoal para apresentar com clareza o tipo de comportamento que eu queria destacar. Só a partir dessa conclusão é que redigi o restante do texto.

2. Elabore um roteiro para a sua redação

Sem uma estrutura que costure uma ideia a outra em seu conteúdo, a maioria das redações se perderá durante o seu desenvolvimento.

Logo depois de identificado o objetivo da redação, torna-se necessário elencar quais informações deverão ser transmitidas ao longo texto e em que ordem elas deverão ser apresentadas, de modo que o leitor não se perca ao longo da leitura.

Para conduzir harmonicamente o leitor no texto que produzi, comecei a minha redação apresentando a época em que iniciei a terapia, desenvolvendo o assunto com base no dia em que uma amiga me convidou para sair à noite e progredindo até atingir a conclusão.

3. Conecte o seu leitor ao texto através de histórias

De forma geral, todo ser humano adora uma boa história.

Introduzir os argumentos da redação com relatos, notícias ou crônicas cria na mente do leitor um cenário claro sobre o que se busca transmitir através do texto, despertando o seu interesse, curiosidade e simpatia.

Para demonstrar o comportamento de “viver buscando problemas”, eu relatei a minha chegada ao apartamento onde morava, descrevendo desde a busca pelas chaves no meu bolso até a sensação que tive após subir treze andares de elevador e entrar em casa.

4. Descanse o cérebro antes de finalizar o texto

Até o cérebro do maior escritor se cansa do texto que acabou de produzir.

Normalmente, todo mundo que escreve acaba não enxergando pequenos problemas em seus textos conforme aumenta o tempo de dedicação a eles. Simplesmente, por causa do cansaço, o cérebro começa a não reconhecer mais erros comuns de ortografia, gramática e estilo.

Depois que escrevo uma primeira versão dos meus textos, tiro umas “férias” e vou até a cozinha lavar uma louça ou até a sala assistir a um vídeo na televisão. Dessa forma, quando retorno ao texto para revisá-lo, consigo perceber detalhes que, pelo cansaço oriundo da sua primeira redação, passaram despercebidos.

5. Pratique a escrita com alguém mais experiente

Somente é possível criar boas redações através de muita prática de leitura e escrita.

A cada redação que nossos alunos produzem, percebemos que eles vão deixando para trás seus vícios de escrita ao mesmo tempo em que vão enriquecendo de estilo e vocabulário seus textos.

Se você não puder contar com um mentor de produção textual, encontre um amigo que saiba escrever melhor do que você e peça para ele acompanhar a redação dos seus textos, lhe dando feedback de forma constante.

Todos os textos que produzo atualmente são escritos a quatro mãos, pois tanto eu como a Deise revisamos as redações um do outro, sempre sugerindo melhorias. A cada texto redigido, é perceptível o aperfeiçoamento em relação ao anterior.

Seguindo as dicas acima e contando com a supervisão de um mentor, em pouco tempo (e depois de muita produção de texto, é claro!), você aumentará a qualidade das suas redações.

Caso você tenha alguma dúvida sobre o que falei aqui ou alguma sugestão de tema, sinta-se livre para utilizar as caixas de comentário a seguir para falar conosco.

Não se esqueça também de cadastrar o seu e-mail abaixo para ser avisado sempre que um novo artigo for publicado em nosso blog.

Compartilhe:

Marcos Rezende

Redator freelancer. Graduando em Filosofia pela UFPR (2018). Área de concentração: Lógica e Filosofia da Linguagem. Orientador de produção textual. Área de concentração: Lógica e Argumentação.

Conheça nosso processo de ensino individualizado

de produção textual em três etapas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *